Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Ficha técnica do JOGO DO PAU Technical Details

por Kombat Lovers, em 26.05.13

Significado do nome JOGO DO PAU: A explicação do nome JOGO não pode ser interpretada literalmente quando se fala desta arte. Como o próprio nome indica é um jogo de luta em que os adversários se enfrentam usando como arma uma vara (Pau). Por isso deve considerar-se que a palavra JOGO significa Arte ou Técnica e não o seu significado literal de "brincadeira". Em boa verdade esta designação, JOGO DO PAU, deve ser interpretada como "Técnica de usar o "Cajado" (PAU) ou Arte de usar o "Cajado".

Definição Técnica: Arte Marcial / Desporto

Origem: Portugal séculos XVII e XVIII. A origem do JOGO DO PAU é a mesma de muitas Artes Marciais, a defesa pessoal.

Os homens dos campos, trabalhando por vezes isolados, durante muitas horas e dias, viam-se em apuros e a única arma/instrumento que tinham à mão era a vara que seguravam e com a qual se ajudavam aos trabalhos.

Essa vara além de apoio, servia com frequência para afastar as ameaças e desembaraçarem-se de adversários e inimigos.

Origem Técnica: Utilização da vara de apoio que os homens usavam nas suas caminhadas e no trabalho como arma de defesa

Fundação Moderna: 2001

Fundador: Manuel Joaquim Monteiro

História: Em Portugal, como no resto do Mundo, os homens dos campos, são trabalhadores com poucas posses e recursos, mas trabalhando por vezes isolados, durante muitas horas e dias, quando se vêm em apuros, só têm como arma ou instrumento de defesa o seu Cajado. Esse Cajado serve de utensilio de apoio e de ferramenta de ajuda nos trabalhos.

Sendo, como já referido, pessoas de poucas posses, nem sempre tinham capacidade para adquirir armas para se defenderem, então, da necessidade, desenvolveu-se ao longo dos séculos um método de luta e defesa usando essa vara à qual se chama "Cajado" ou "PAU". Por isso, o PAU, além de apoio, servia e ainda serve com frequência para afastar as ameaças e desembaraçar de adversários e inimigos.

Em 2001, o Mestre Joaquim Monteiro decidiu criar a Federação Nacional do Jogo do Pau, como instrumento regulador e de preservação da Arte e também com vista à instituição do Jogo como desporto.

Principio/Conceito: Ataque com a vara a todas as partes do corpo do adversário, incluindo pontos vitais.

Grandes Mestres e Referências: Elias Gameiro (POR); Nuno Russo (POR)

Livro Referência:  The Ancient Art and Modern Science of Portuguese Stick Fighting (Luis Preto)

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:40

Imagine um jogador com 1,50 metros a jogar numa equipa de basket da NBA, ou um jogador com 1,70 metros pesando 150 kilos a jogar numa equipa de futebol da primeira liga Inglesa.

Concorda que isso é pouco provável? Todos sabemos que a probabilidade de isso acontecer é muito baixa, quase nula.

Os jogadores de Basket são altos, porque é necessário que sejam altos para alcançarem com mais facilidade o cesto.

Os jogadores de futebol são leves porque percorrem grandes distâncias e não podem carregar muito peso nesse percurso. A sua energia tem de ser usada para fugir e fintar os adversários e não para carregar o seu próprio peso. É por isso que a relação peso/altura de um jogador de Futebol é media. Um jogador com 1,70 metors, pesa geralmente 70 kilos. se pesasse 150 muito dificilmente poderia correr em 90 minutos os 6 a 7 kilómetros que se espera que ele corra.

Um corredor de Fundo não precisa de tanta massa muscular como um jogador de futebol, por isso, o peso de um corredor de fundo com 1,7 metros ronda os 63 a 65 kilos. Em contrapartida, deverá o corredor de fundo ter mais resistência e correr em 2 horas os 42 kilómetros da maratona.

A estrutura fisica de um corredor de fundo adaptou-se a fazer movimentos ciclicos e regulares. o jogador de futebol precisa de mais massa muscular porque tem de fazer um misto de movimentos ciclicos e aciclicos, por vezes alternando com movimentos de explosão e força. Para isso a estrutura fisica do jogador de futebol teve de adaptar-se e os seus ligamentos e musculos são mais massivos, pesando mais, para suportarem as necessidades subitas de alternar velocidade e explosão, que sujeitam os seus ligamentos a tensões muito maiores e em múltiplas direções...

 

Ou seja, melhor explicando, se pusermos um corredor de fundo a jogar raguebi, existe uma elevada probabilidade de em pouco tempo ele se lesionar, pois a sua massa muscular e ligamentos não estão adaptados, nem preparados para suportar os impactos que um corpo mais musculado pode suportar. Precisamente por esta razão, se percebeu que nos desportos de combate era fundamental fazer-se competição distribuindo os atletas por categorias de peso...

 

Resumindo, cada atleta, desportista ou artista, como quiserem chamar-lhes, tem carateristicas próprias e essas carateristicas, que são especificas de cada pessoa, tornam-na mais capaz e hábil para o desempenho de determinadas modalidades ou artes e não de outras.

Assim sendo, tal como as carateristicas fisicas dos praticantes têm de ser adequadas às modalidades praticadas por cada um, também as modalidades têm carateristicas que se adaptam mais a certo tipo de pessoas do que a outras. E isso não tem só a ver com capacidades fisicas, tem também a ver com o perfil psicológico dos praticantes.

 

 

Há estilos de Artes Marciais e de Lutas que se percebe terem sido desenhados para individuos mais altos, outros para os mais pesados, outros para os mais rápidos. Alguns estilos são mais ofensivos (ex: Tai Boxing, Jet Kune Do) e outros estilos são mais defensivos (ex: Aikido, Wing Tsun).

Os praticantes devem escolher um estilo de que gostem e que se adapte às suas capacidades fisicas, bem como ao seu perfil psicológico. Por isso mesmo se ouve falar de grandes atletas/artistas, com carreiras fulgurantes em determinados estilos, que pura e simplesmente não conseguem singrar noutros estilos ou modalidades.

 

Ocasionalmente, mas raras vezes, encontram-se atletas/artistas, com uma capacidade inata para se adaptarem a qualquer arte/estilo ou modalidade, como já referido no primeiro post deste blog. Essas exceções são "OS MESTRES".

 

Por isso é um esforço inglório procurar-se, aqui ou em qualquer outro lugar, qual a melhor das Artes Marciais. lutas, ou Estilos.

"O MELHOR" é aquilo que faz com que o praticante/artista se sinta realizado e feliz sempre que pratica.

 

Quanto ao sucesso em combate, isso depende de outros fatores. Para além de uma grande dedicação e empenho no treino, a vontade de vencer e as capacidades fisicas do praticantes e as condições de "treino" são fatores essenciais para que ele possa ter sucesso. Deve também ter-se em consideração que, na competição, existem múltiplos fatores que podem interferir no resultado.

Num combate apenas se consegue medir quem ganhou. Num combate, apenas os dois Atletas/Artistas sentem a força e o peso do adversário. Os observadores podem apenas fazer uma avaliação subjetiva, baseada em pressupostos que são ideias e não factos mensuráveis.

Alguém que foi campeão mundial, não pode assumir como certo que nunca será derrotado. A derrota pode acontecer quando menos esperada e não raras vezes isso acontece.

 

Quando se lida com Artistas Marciais e Lutadores de elite, não há melhor nem pior. Todas as Artes e Estilos têm as suas virtudes. Os praticantes de certos estilos são mais vulneráveis em determinados aspetos e mais fortes naquilo em que se especializam. Daí vermos que normalmente os especialistas de Judo, Ju jitsu e Aikido têm vantagem na luta de contato, ao passo que os peritos de Karate, Kick Boxing e Muay Thai são mais fortes na luta em pé e a distância.

Mas não se podem ter certezas nas Lutas e nas Artes de Combate, inesperadamente, um lutador menos conceitoado pode vencer um famoso campeão, com um simples golpe, qualquer que seja ele. Como diz o velho ditado, "A ocasião faz o ladrão!!!"

 

 

 
É pois erróneo tentar estabelecer uma métrica para definir melhor e pior. O correto é que a escolha da Modalidade ou Arte seja a mais adaptada ao perfil morfológico e psicológico do praticante.
A única coisa que podemos comparar é a eficácia. É possivel dizer que este ou aquele atleta foi mais eficaz e teve mais sucesso num determinado momento. Não é possivel medir qual é a melhor ou pior Arte Marcial ou Desporto de Combate. SÃO TODAS DIFERENTES!!!
 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:09


Fonte de energia - CHI ou GI - Energy Source

por Kombat Lovers, em 19.05.13

A palavra que pode ser pronunciada como "CHI" ou "GI", é mais a representação de uma forma de energia, do que uma denominação exacta de algo em concreto.

No entanto, literalmente CHI ou GI podem significar simultâneamente fluxo de energia, ar, gás, respiração, respirar, força vital. Em suma e resumindo, CHI ou GI é a designação de ENERGIA VITAL, ou seja, é mais que tudo a designação para o conceito de energia que dá vida a todos os seres vivos.

O CHI ou GI está enraizado em diversos conceitos espirituais e religiosos de diversas culturas. Os Ocidentais chamam-lhe ENERGIA VITAL, e é parte integrante do Taoismo, do Hinduismo e do Budismo, bem como da cultura Havaiana. O povo da Tribo Nigeriana Igbo chama-lhe também CHI, os Indios Norte Americanos chamam-lhe Manitou e na cultura e religião Judaicas é designado por Ruah.

CHI ou GI flui permanentemente, rodeia-nos, envolve-nos e pode ser extraido, preservado ou acumulado nos seres vivos. É que proporciona vida aos seres vivos, sendo essencial para a manutenção dessa vida e sobretudo à manutenção da saúde.

O ser humano,pode treinar-se e aperfeiçoar-se na utilização e aproveitamento do CHI ou GI sendo os especialistas chamados de Mestres ou Grandes Mestres.

 

 

 
 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:46

Significado do nome AIKIDO - O Caminho para a harmonia com o Universo ("Ai" significa Harmonia ou União. "Ki" significa Espirito, Energia, Poder do Universo. "DO" significa O Caminho ou A Via.

Definição Técnica - Arte Marcial

Origem - Japão

Origem Técnica - Artes Marciais Chinesas, Kendo e Aiki JuJitsu - Daito Ryu

Fundação - 1927 - 1930

Fundador - Morihei Ueshiba

História - Em estudo... To be completed

Principio/Conceito - Utilizar a energia do ataque do adversário como defesa. Basicamente a estratégia é o redirecionamento dos golpes e da força do atacante em proveito do atacado. Baseia-se como tal numa atitude de defesa, deixando para o atacante o ónus e a responsabilidade do que lhe vai acontecer consuante a força e impeto dos seus ataques.

Grandes Mestres e Referências: Sokaku Takeda (JPN - mentor de Morihei Ueshiba - Daito Ryu); Kishomaru Ueshiba (JPN); Moriteru Ueshiba (JPN); Seiseki Abe (JPN); Pierre Chassang; Steven Seagal (USA);

Livro Referência - Total Aikido (Gozo Shioda e Yasuhisa Shioda)

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:35


As origens das Artes Marciais

por Kombat Lovers, em 13.05.13

Verdadeiramente, como já referimos no primeiro artigo escrito neste Blog, a ORIGEM da defesa pessoal, reside na origem da vida. Qualquer organismo vivo, desde a bactéria, passando pelo virus, até aos animais e plantas mais complexos, têm inscrito no seu DNA a palavra DEFESA. E certamente, AUTO PROTEÇÃO é a uma instrução que os DNAs trazem como a primeira ordem a cumprir pelo organismo. Por isso, a maior parte dos organismos biológicos matam. Matam para subsistir e suplantar as outras formas de vida biológica com quem partilham o seu meio ambiente, mantendo-se o mais possivel no topo da hierarquia de vida, SOBREVIVENDO.

 

Mas, em termos geográficos, de onde são originárias as Artes Marciais?

Da Europa? Certamente não.

Da China? Mais recentemente, sim...

Mas os primeiros registos escritos das origens de sistemas de luta reconhecidos como Ciência e Arte, foram encontrados na India e da sua análise resultou uma datação entre 5.000 a 6.000 anos atrás. Nessa época, os Faraós estavam no seu apogeu e a cultura Egipcia florescia nos, então, vales férteis do Nilo.

É a partir dessa época, há aproximadamente 5.000 anos, que as formas de luta e defesa pessoal que originaram as Artes Marciais começaram a ser consideradas e declaradas como uma Ciência e a ser registadas em documentos escritos.

 

Por isso, se considerarmos os factos documentados, a origem das Artes Marciais está na India, sendo os monges budistas apontados como os primeiros praticantes cientificamente organizados de Artes Marciais. Esses monges estudavam as formas de luta pela necessidade imperiosa de auto proteção e para poderem defender os seus mosteiros, que albergavam todas as riquezas materiais e culturais que tinham recolhido e passavam de geração em geração. Ou seja, a existência de riquezas nos mosteiros acerretava riscos para todos aqueles que ali viviam, pois estavam sempre sujeitos à ganância e cobiça dos fora-da-lei e dos seus inimigos. Sistematicamente assaltados e atacados, os monges foram ganhando consciência da necessidade de terem mais e melhor proteção e decidiram fazê-lo por mão própria. Começaram a treinar-se na "Ciência da Luta e da Guerra".

Naquele tempo, a "Guerra" baseava-se na Luta corpo-a-corpo e foi precisamente por aí que os monges começaram pela Luta Corpo-a-corpo. Daí nasceram e foram-se então desenvolvendo os principios que deram ORIGEM às Artes Marciais.

Resumindo, a ORIGEM das Artes Marciais teve por objetivo garantir a mais básica das necessidades do ser humano, ... a SOBREVIVÊNCIA!!!

 

Com o tempo, os estilos e a natureza das Artes Marciais começou a incorporar o modelo de vida de muitas pessoas e deixou de ser uma forma de se defenderem, passando a ser acima de tudo um estilo de vida.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:55


Ficha Técnica do HWA RANG DO Technical Details

por Kombat Lovers, em 12.05.13

Significado do nome HWA RANG DO - O caminho dos cavaleiors das flores (a forma de fazer, ou o caminho dos "HWA RANG" - podendo HWA RANG significar "os cavaleiros ou os guerreiros das flores", ou ainda,  "os cavaleiros ou os guerreiros floridos").

Definição Técnica - Arte Marcial

Origem - Coreia

Origem Técnica - Artes Marciais Chinesas e Japonesas

Fundação Moderna - 1968

Fundador - Dr. Joo Bang Lee (co-fundador do Hapkido em 1966)

História - Os "HWA RANG" eram uma linhagem de cavaleiros guerreiros Coreanos, a exemplo dos Samurais Japoneses. Esses cavaleiros HWA RANG estudavam a luta corpo-a-corpo com a aplicação de chaves e o uso de uma enorme diversidade de armas como espadas e arcos. O treino era duro e desgastante, apoiando-se também no típico uso oriental da energia positiva resultante do treino do "CHI ou GI".

Suahm Dosa, era um monge ermita que vivia no templo de Suk Wang Sa, atualmente território da Coreia do Norte. Dosa pertencia à 57ª geração de uma linhagem de treino da Arte Marcial HWA RANG e foi pela mão e ensinamentos de Dosa que Joo Bang Lee conheceu o HWA RANG.

Em 1966, Joo Bang Lee, desafiado pelo então Presidente da Republica Coreano - Park Chung-hee - tentou criar uma Arte Marcial Coreana, unificando todos os estilos praticados, mas essa campanha não foi bem sucedida, primeiro porque era dificil unificar estilos e técnicas muito diversas, segundo porque nem todos os intervenientes estavam bem intencionados.

Desiludido por aquilo que considerou um insucesso, Joo Bang Lee, decidiu voltar às suas raízes e mediante consulta prévia ao seu mentor Suahm Dosa decidiu abandonar o projeto de unificação das Artes Marciais Coreanas e formou em 1968 a Associação Coreana de HWA RANG DO.

Principio/Conceito - A mestria de todos os estilos Marciais das Lutas (corpo-a-corpo, luxações, matracas, lanças, arcos, espadas e katanas, ...)

Grandes Mestres e Referências: Taejoon Lee (KOR); Michael D. Echanis (USA)

Livro de referência - Hwa Rang Do Student Manual (Joo Bang Lee)

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:14


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D