Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Lutas de Rua - Street Fights

por Kombat Lovers, em 17.06.13

Uma coisa é certa, na rua, tudo conta.

Não há forte nem fraco, não há expert que se possa gabar de levar vantagem, todos saem a perder.

Mas convenhamos que é bom saber como defender-se nestas circunstâncias.

Numa luta de rua raramente  se pode prever o que vai acontecer de seguida.

 

Preparem-se:

 

 

.
Convém pensar duas vezes antes de iniciar uma guerra destas. E o melhor é nem começar...
.
É importante perceber que, numa luta de rua não há lei nem regra, a adrenalina invade e turva o pensamento, os movimentos parecem lentos e pesados, o mais fraco dos adversários pode transformar-se num gigante intransponivel.
Cuidado, muito cuidado... é melhor nem começar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:35


KARATE KYOKUSHINKAY

por Kombat Lovers, em 16.06.13

O KYOKUSHINKAI é um dos estilos mais recentes do Karate e diz ser o estilo que procura encontrar a verdade e a pureza do Karate.

Na prática de Kumite (competição), poderá dizer-se que é o puro "Full Contact Karate".

KYOKUSHINKAY foi criado pelo Coreano Hyung Yee (1923 - 1994), e ganhou grande fama e reputação por ser um estilo duro. Tornou-se muito apreciado precisamente por essas carateristicas de dureza e "frontalidade". Os seus praticantes têm por objetivo o "Knock Out", almejando a vitória absoluta e a perfeição de que está imbuido o Espírito Samurai.

O Karate KYOKUSHINKAI inspira-se fundamentalmente na linearidade do Shotokan, na respiração e nos golpes de punhos do Gojo Ryu e nos movimentos circulares do Taikiken (adaptação Japonesa do Yiquan Chinês).

A dureza dos treinos pode ser brutal e tem por objetivo transformar os praticantes em armas letais. Os treinos de endurecimento e resistência, os testes de quebra são feitos nas condições mais árduas, "enrijecendo" o corpo e alma do praticante.

Hyung Yee, o fundador, que adotou para si próprio o nome Japonês Masutatsu Oyama, considerava não ter um adversário humano capaz de derrotá-lo e para prová-lo desafiava constantemente outros lutadores, dizendo-se que foi imbativel nos cerca de 300 combates que disputou. Oyama demonstava também as suas capacidades em incriveis testes de quebra, partindo blocos de gelo, pedra e madeira e ainda lutando com touros. Dizia-se capaz de matar um touro apenas com golpes de mão.

 

 

O facto de ter sido desenvolvido por um Coreano causa algum incómodo nos meios Japoneses mais conservadores, que olham o KYOKUSHINKAY como um estilo invasor e não tradicional. Além disso, o KYOKUSHINKAY tem a fama de ser o estilo preferido e praticado pelos membros da YAKUZA, a máfia Japonesa, o que é visto, por vezes, como desprestigiante.

Contudo, o KARATE KYOKUSHINKAI atrai, cada vez mais, praticantes em todo o Mundo, os clubes proliferam com adeptos e as competições vão-se tornando mais e mais populares. Porque será?

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:39

No treino e na ciência desportiva, existem diversas escolas que definem de formas diferentes o que é ELASTICIDADE e FLEXIBILIDADE.
Uma escola menos recente defende que quando falamos de ELASTICIDADE, referimo-nos a esticar ou alongar os músculos, tendões e ligamentos tornando-os mais elásticos e quando se fala de FLEXIBILIDADE estamos a falar da capacidade de flectir as articulações.
Ou seja, o treino de ELASTICIDADE, segundo a teoria mais considerada, até finais dos anos 90 do século XX, pretende desenvolver a capacidade dos músculos, tendões e ligamentos esticarem mais e retonarem a sua forma anterior sem rotura. Na mesma teoria, o treino de FLEXIBILIDADE tenciona aumentar a capacidade de fletir as articulações.
Hoje em dia já não se considera que assim seja. A escola contemporânea baseia-se mais no conceito de ELASTICIDADE E FLEXIBILIDADE da Ciência Física, onde ELASTICIDADE tem a ver com a capacidade da matéria e dos corpos preservarem a sua forma original e FLEXIBILIDADE tem a ver com a capacidade que os materiais têm para se de formarem, ou melhor dizendo, tem a ver com a plasticidade dos materiais. Ora, há um limite no qual os materias deixam de recuperar a sua forma habitual e se deformam permanentemente. É nesse limite que reside a diferença no conceito atual de ELASTICIDADE e FLEXIBILIDADE na atividade física.
Resumindo poderá dizer-se que:
  • Se estamos a manter a forma do músculo levando-o ao limite em que ele, depois de esticado, recupera a mesma forma anterior, então falamos de desenvolver a capacidade elástica - ELASTICIDADE.
  • Se por outro lado, estamos a ir além do limite do alongamento em que o músculo preserva a forma anterior, ou seja, se estamos a transformar o músculo, treinando as suas fibras para se alongarem mais e permanecerem nesse novo estado, então falamos de FLEXIBILIDADE.
A forma de medir essa transformação é normalmente traduzida pela dor que se sente ao alongar. Se estamos a alongar no ponto em que começa a sentir-se desconforto, estamos a treinar ELASTICIDADE. A partir do momento em que o desconforto começa a transformar-se em dor e até ao limite suportável dessa dor, estamos a aumentar o nosso limite de alongamento deformando a estrutura muscular, logo, estamos a treinar FLEXIBILIDADE.
Dizendo ainda de outra forma ainda, na ELASTICIDADE trabalhamos com a capacidade dos nossos musculos alongarem e recolherem à sua forma normal sem alterar a sua estrutura fisica, ao passo que na FLEXIBILIDADE estamos a aumentar o limite de alongamento, estamos a transformar a estrutura física dos músculos.
Finalmente existe um outro fator que determina as capacidades de ELASTICIDADE E FLEXIBILIDADE dos nossos tecidos musculares. O TEMPO.
O tempo é fundamental para estas duas carateristicas, na medida em que tem uma correspondência direta nos resultados que se obtêm no treino da ELASTICIDADE E FLEXIBILIDADE.

COMPREENDA TUDO NESTES VÍDEOS

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:06


YI JIN JING Qi Gong - Nei Gong (QI GONG Interno)

por Kombat Lovers, em 08.06.13
YI JIN JING é um conjunto de exercicios de GI GONG que visam fortalecer a musculatura, tendões e ligamentos, melhorar a flexibilidade e ativar as funções dos orgão internos melhorando a funcionalidade do corpo humano em geral.
Não é possivel fazer uma tradução literal exata, mas, YI JIN JING, significa aproximadamente mudança dos musculos e dos tendões.
É uma forma de Qi Gong interno que visa fazer evoluir e manter a performance muscular, bem como a dos tendões e ligamentos.
Por afetar diretamente a parte física do praticante, é por vezes erradamente indicada como uma forma de Qi Gong Externo, mas não o é.
 
 

 

O YI JIN JING rege-se por 5 regras: a quietude, a lentidão, a extensão, a pausa e a flexibilidade.
A Quietude - Calmamente, permitir que a energia se desloque dentro do nosso corpo;
A Lentidão - Só é possivel atingir o máximo do alongamento muscular e a máxima flexibilidade articular com movimentos lentos e profundos;
A Extensão - Os movimentos devem atingir o limite máximo da capacidade do praticante, sem esforçar excessivamente e sem causar dor;
A Pausa - No limite do alongamento deve fazer-se uma pausa e manter essa posição;
A Flexibilidade - A mobilização de todas as partes do corpo permite a melhor circulação do sangue e da energia (QI ou CHI) irrigando e alimentando as articulações e aumentando a flexibilidade;
A estes 5 principios há que juntar a importante base da respiração suave e profunda que ajuda a manter a total descontração e relaxamento do praticante.
 

O YI JIN JING explicado ao pormenor por um mestre: 

 Saiba mais em:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:10


Ficha Técnica do TAI CHI CHUAN Technical Details

por Kombat Lovers, em 01.06.13

Significado do nome TAI CHI CHUAN: Não se pode fazer uma tradução literal dos significados das palavras chinesas. Algumas palavras estão mais associadas a um conceito do que a uma ação ou um objeto. A mesma palavra pode assumir diversos significados.

- TAI é uma palavra associada a grandeza (maior - supremo - mais alto - absoluto)

- CHI ou JI associa-se a altura (cume - topo - limite)

- CHUAN ou QUAN associa-se a lutar com a mão desarmada (soco - punho - combate desarmado)

É comum encontrarem-se várias formas para traduzir o significado de TAI CHI CHUAN, contudo, a tradução mais comum é PUNHO DO LIMITE SUPREMO

Definição Técnica: Arte Marcial (Mas começam a dar-se os primeiros passos para criar uma estrutura desportiva de competição)

Origem: Artes Marciais Chinesas e o Chi Kung (por vezes também chamado Qi Gong)

Origem Técnica: O TAI CHI CHUAN incorpora diferentes conceitos. O bem estar fisico e mental, a facilidade e leveza do movimento e a energia. Podemos dizer que as Artes Marciais Chinesas, o Qi ou Chi (fonte de energia) e a meditação são as componentes estruturantes do TAI CHI CHUAN. 

Fundação: Meados do século XVII

Fundação Moderna: Existem diversas linhagens e estilos de TAI CHI CHUAN. A maior parte dessas escolas começaram a estruturar os seus estilos a partir de meados do século XVIII.

Lenda: Uma das versões lendárias conta que o TAI CHI terá sido apresentado por Wu Xu, uma divindade Taoísta, ao monge Chan San Feng, que era um eximio praticante de Artes Marciais. O monge terá então começado a praticar e ensinar este estilo passando-o aos seus discípulos.

Outra versão da lenda diz que o mesmo Chan San Feng presenciou uma luta entre uma serpente e uma garça. A garça atacava sistematicamente a serpente, com golpes fortes e rápidos, tendo Feng observado que a serpente se mantinha descontraida, esquivando-se e aproveitando os ataques da Garça para contra atacá-la. Daí, teria então nascido o conceito do TAI CHI CHUAN.

História: As origens perdem-se no tempo. Os primeiros relatos históricos do TAI CHI referem Xu Xuan Ping e Li Dao ZI como os primeiros Mestres a apresentar o estilo como uma Arte Marcial autónoma, tendo isso sucedido nos séculos VII e VIII na dinastia Tang.

Outras teorias de históricas dizem que o primeiro impulsionador do conceito da "Arte Interior" terá sido o monge Chan San Feng. Também conhecido por "O Imortal", Chan San Feng, acabou por tornar-se uma figura mítica. Os registos acerca da sua vida são muito vagos o que faz com que alguns historiadores questionem a veracidade da sua existência. Como exemplo, pode referir-se que não existe consenso na datação do período de vida desta personalidade tão importante para  o imaginário da cultura Chinesa, apontando-se datas desde o séculos X até ao século XV.

São também muitas as versões da origem e história do TAI CHI, tal como são muitas as imprecisões que se encontram ao cruzar as versões dos diversos estudiosos.

Certo, é que o primeiro registo escrito fazendo referência ao TAI CHI CHUAN data do século X. Tem como título Guan Jing Wu Hui Fa, que traduzido significa algo como "Método para alcançar o esclarecimento através da observação da escritura", sendo o autor Cheng Ling Xi.

O TAI CHI foi-se desenvolvendo como forma de combate e acabou por ganhar reputação e o reconhecimento institucional.

No século XIX, o Mestre Yang Lu Chan, um estudioso das Artes Marciais e criador do estilo Yang do TAI CHI ganhou fama em Pequim pelas suas capacidades Marciais. Era tão bem considerado, que o chamavam "O Invencível". Essa reputação valeu-lhe um convite para treinar a Guarda Imperial Chinesa. E como resultado dessa distinção, Yang Lu Chan ganhou muitos seguidores, tendo a sua escola chegado a ter mais de 800 alunos. A partir daí deu-se o grande desenvolvimento do TAI CHI CHUAN.

Mas foi em finais do sèculo XIX, principios do século XX, com a abertura da China ao Ocidente, que o TAI CHI CHUAN começou a ser conhecido no Mundo Ocidental, iniciando-se o seu crescimento e consagração a nível Mundial.

Principio/Conceito: O TAI CHI CHUAN, como Arte Marcial segue um conceito enraizado na filosofia Taoísta, que defende a necessidade do Homem viver em harmonia com a Natureza. Tem uma forte componente de "GI" (a energia interior), sendo daí que se originou a sua classificação de "Arte Interior". A par disso, é dado muito enfase ao control da respiração.

Assim sendo, todos os movimentos são lenta e suavemente desenhados e coordenados com o control da respiração, por forma a potenciar ao máximo a eficácia e o "GI".

Whang Zheng Nan, Mestre da linhagem Wudang do TAI CHI CHUAN, referia-se a esta Arte Marcial como sendo uma arte "Interior" a contraponto dos estilos Chineses das escolas Shaolin, aos quais se referia como artes "Exteriores" por construirem a sua estrutura partindo essencialmente da condição física do praticante.

Baseando-se em movimentos circulares, que acompanham o movimento do adversário, podem-se considerar 3 pilares fundamentais na definição do conceito do TAI CHI CHUAN:

- Contrariar o movimento do adversário opondo-lhe a quietude

- Contrariar a dureza do adversário opondo-lhe a suavidade

- Contrariar a velocidade do adversário opondo-lhe a lentidão dos nossos movimentos

Grandes Mestres e Referências: Thung Kai Ying (CHN); Tung Hu Ling (USA); When Shan Wang (USA); Marshall Hoo (USA); Hum Hi Sian (TWA);

Livro Referência - Tai Chi Chuan Classical Yang Style: The Complete Form Qi Gong (Jwing Ming);

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:47

Pág. 2/2



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D