Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




A lenda de Miyamoto Musashi

por Kombat Lovers, em 19.10.14

Musashi é ainda hoje considerado "O Samurai".

Devotou a sua vida ao dominio da arte da luta com espada, mas o seu principio era a utilizacao de qualquer arma ou estrategia para superar o adversario e afirmava friamente, "tudo é admitido para superar o adversario"...

Em boa verdade, Musashi foi praticamente toda a vida um proscrito.

No seu tempo sempre foi olhado mais como um outsider.

Mas o seu sucesso no combate foi crescente e tronou-o uma lenda.

 

No final dos seus dias de combate, com um somatorio de mais de 100 mortos ás suas maos, Musashi iniciou a escrita de um livro que se tornou a biblia dos Samurais O LIVRO DOS 5 ANEIS cujos principos foram adaptados e sao hoje usados pelos mais poderosos homens da industria e dos negócios no Japao, sendo o principio básico o de usar o BUSHIDO como forma de treinar o corpo e a mente para atingir a performance perfeita em tudo quanto faz na vida.

É por isso, ainda hoje uma referencia e um exemplo seguido com devocao.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A partir dos 30 anos Musashi beneficiou de uma nova fase da história do Japão que levou  a uma mudança radical na forma de estar dos Samurais qeu até então viviam em guerras constantes. A subida ao poder de um novo Shógun que dominou completamente o País, trousse uma paz duradoura. A partir daí o Japão fechou as portas ao mundo durante 250 anos.

Nos restantes 34 anos da vida de Musashi, este dedicou-se inteiramente à poesia, ao aprofundamento do estudo das artes Marcias, mas desta feita com um objetivo bem diferente. O homem que iniciou a sua saga de morte matando o seu primeiro adversário aos 13 anos e aos 29 já tinha uma longa lista com 60 mortes e que ascendeu de humilde camponês, sem linhagem, à fama de maior Samurai de todos os tempos, foi reconhecido, tornou-se famoso e adoptou uma postura de Mestre iluminado, orientando os seus discipulos para o aprofundamento da arte do BUSHIDO.

Uma semana antes de morrer, escreveu o DO KKO DO, uma lista de principios cuja tradução aproximada devia ser "O Caminho a fazer sozinho" ou, "O Caminho a caminhar sozinho" ou , principos esses que são os seguintes:

  1. Aceite tudo como é.
  2. Não procure o prazer apenas pelo prazer.
  3. Em nenhuma circunstância, dependa de um sentimento parcial.
  4. Considere-se a si próprio com simplicidade; considere o mundo com profundidade.
  5. Em toda a vida desapegue-se do desejo, até do proprio desejo de nada desejar.
  6. Não se arrependa de nada do que fez.
  7. Não inveje.
  8. Não se deixe entristecer por uma separação.
  9. O ressentimento e o queixume são tão inapropriados em si mesmo como o são nos outros.
  10. Não deixe se guiar nem pela luxuria, nem pelo amor.
  11. Não tenha preferencias em nada.
  12. Seja indiferente ao local onde vive.
  13. Não desenvolva o gosto pela boa comida.
  14. Não mantenha a posse de coisas de que já não necessita.
  15. Não aja de acordo com as crenças comuns.
  16. Não tenha nem pratique com armas para além do que for necessario.
  17. Não tema a morte. 
  18. Não queira ter coisas nem feudos na velhice.
  19. Respeite Buda e os deuses sem esperar o seu auxilio.
  20. Ainda que perca a sua vida, preserve a sua honra.
  21. Nunca se afaste do Caminho.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:11



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D