Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Ficha Técnica do HAPKIDO

por Kombat Lovers, em 20.08.17

Significado do nome HAPKIDO - Caminho da Coordenação e do Poder da Energia Interior ("HAP" refere-se à coordenação e "KI" à energia vital que nos é dada pelo universo)

Definição Técnica - Arte Marcial

Origem - Japão, Coreia

Origem Técnica - Daito Ryu Aiki Jutsu e Tae Kion

Fundação - 1958

Fundador - Choi Yong-Sool

História - A história da presença humana na Coreia remonta há aproximadamente 30.000 anos e é envolta em guerras tribais. Há cerca de 4.300 anos aparecem os primeiros vestígios de civilização e de cidades, tendo a partir daí evoluído para há cerca de 2.000 anos se terem formado na península Coreana 3 reinos e sendo a partir dai essa época conhecida precisamente como a era dos 3 reinos. O Budismo enraizou-se como a religião oficial dos 3 Reinos e com o Budismo vieram um conjunto de influências das Indias...

A partir desse período, desenvolveram-se a economia, a literatura e as artes. As Artes Marciais, por imposição de toda a conjuntura da época foram-se também desenvolvendo e dada a proximidade foram-se transmitindo para os Países vizinhos como o Japão e a China, sociedades com quem a Coreia sempre teve uma intensa troca comercial e cultural.

No século VI d.c. aparecem os primeiros registos de uma cultura guerreira denominada Hwa Rang (Guerreiros Floridos) que se destacavam pela prática das Artes Marciais, bem como pela poesia e pintura, sendo destacados intelectuais da época. As disputas guerreiras acabaram por dar origem à unificação da Coreia com grande influência dos Hwa Rang, resultando daí o aparecimento da dinastia com maior longevidade na história da Ásia, a dinastia Silla, que durou 992 anos.

Choi Yong-Sool nascido Coreano, foi, muito jovem, viver para o Japão onde estudou Artes Marciais tornando-se em certa altura discipulo do Mestre Takeda Sokaku juntamente com Morihei Ueshida que viria posteriormente a fundar o Aikido.

Sendo Choi Yong-Sool Coreano e havendo, na época, restrições ao ensino das Artes Marciais Japonesas aos estrangeiros, não se encontram muitos registos escritos da passagem de Choi Yong-Sool pela escola de Takeda Sokaku sendo que as referências a esse período foram todas passadas por palavra.

Numa entrevista dada em Nova York em 1980, Chin il Chang, um dos primeiros discípulos de Choi, fez referência a que Choi teria sido adoptado aos 11 anos por Takeda, tendo este renomeado Choi com o nome Japonês Yoshida Asao. Mas provavelmente Choi terá sido escolhido, muito jovem, como criado de Takeda e assim se manteve até à morte do seu Mestre.

Presume-se que a excelente capacidade técnica de Choi levou a que o Mestre Takeda Sukako ignorasse os regulamentos impeditivos e acolhesse Choi como um aluno Normal.

Sabe-se que Morihei Ueshiba, criador do Aikido, se referia a Choi como um dos séniores do Daito Ryu Aiki Jutsu e provavelmente a tensão existente entre Japoneses e Coreanos devido à ocupação da Coreia pelo Japão naquele período da História tenha levado à supressão dos nomes de Coreanos das listas de alunos de Takeda.

Após a morte de Takeda Sokaku e tendo vivido 30 anos no Japão, Choi Yong-Sool decide abandonar o serviço da familia do seu Mestre e regressou à Coreia, onde começou a ensinar a sua versão do que aprendera com o Mestre Takeda Sokaku, mas incorporando uma fortissima componente das artes Marciais Tradicionais Coreanas e passando a chamar-lhe HAPKIDO. Contudo, inicialmente, Choi começou por chamar-lhe Dae Dong Ryu Yu Sool, que é a tradução literal de Daito Ryu Aiki Jutsu para Coreano. O HAPKIDO passou depois por uma longa fase de adaptações a que lhe foram dando várias denominações como Yu Kwon Sul, Yu Sool, Ho Shin Mu Do, and Bi Sool até que finalmente em 1958, Choi adoptou a denominação de HAPKIDO.

No inicio não eram utilizadas as técnicas com socos e pontapés, tendo essa componente importante do HAPKIDO sido acrescentada mais tarde pelos primeiros discípulos de Choi influenciados pela grande dinâmica que essas técnicas traziam às Artes Marciais.

A sistematização técnica do HAPKIDO, se bem que tenha sofido várias influências, é atribuida a Chin Il-Chang, um dos primeiros discipulos de Choi Yong-Sool e aquele a quem Choi atribuiu a responsabilidade de gerir o HAPKIDO a partir de 1985.

Principio/Conceito - Consiste na aplicação muito dinâmica de técnicas tanto suaves como intensas, de golpes, esquivas, projecções, imobilizações, estrangulamentos e luxações.

Nota: Resulta da fusão do Daito Ryu Aiki Jutsu com o Tae Kion, esta última sendo uma Arte milenar Coreana conhecida pelos potentes golpes de mão e pontapés.

Grandes Mestres e Referências: Chin Il-Chang, Seo Bok-Seob, Ji Han-Jae, Kim Moo-Hong, Myung Jae-Nam, Myung Kwang-Sik

Livros referência - Hapkido: Traditions, Philosophy, Technique (Marc Tedeschi); Hapkido Ancient Art of Warriors (Myung); Hapkido (Dr. Kimm); 

 

ENGLISH VERSION

VERSÃO PORTUGUESA

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:18

Significado do nome JIU JITSU - Arte Suave, Forma Suave de Fazer ou Técnica da Suavidade

Definição Técnica - Arte Marcial/Desporto

Origem - Japão - Brasil (Brasilian Jiu Jitsu)

Origem Técnica - Lutas da India, YAWARA, KEN, KOGU-SOKU, YOSHIN e ARAKI

Fundação - Inicio do Século XX

Fundador - Família Gracie

História - Sabe-se que o actual modelo do JIU JITSU teve origem na India e que foi posteriormente levado por monges budistas para a China e finalmente para o Japão de onde depois nasceu para o mundo.

Os monges budistas Indianos, utilizavam uma série de técnicas que tinham sobretudo como método o equilibrio, as esquivas e as alavancas como forma de ganhar vantagem e dominar os adversários.

Com a evolução dos tempos, o Budismo ganhou reputação e foi levado para o Tibete, Birmânia, China e com ele as formas de luta e defesa pessoal conhecidas pelos monges, tendo-se posteriormente expandido para o Japão onde chegou no século II ac.

Embora não seja muito clara a forma como o JIU JITSU surgiu, é certo que a sua popularidade cresceu exponencialmente entre 1603 e 1867, na era ITO, período durante o qual o JIU JITSU era ensinado em mais de 2.000 escolas espalhadas por todo o Japão, com denominações diversas, tais como, YAWARA, KEN, KOGU-SOKU, YOSHIN e ARAKI entre muitas outras.

As escolas funcionavam então num modelo fechado, sem qualquer comunicação e dai que cada escola tenha evoluido sem confraternizar ou contactar com as demais academias e como tal cresceram em total asintonia quer nos métodos, quer no sistema de ensino.

No século XIX, com a abertura do Japão ao Ocidente, o Ju Jutsu ganhou popularidade e os Mestres começaram a imigrar, permitindo a divulgação da modalidade na Europa e nas Américas. Um desses imigrantes foi o Conde MITSUYO MAEDA que, no Brasil, ensinou Ju Jutsu aos filhos de Gastão Gracie, um descendente de Escoceses que tinha fixado residência no Rio de Janeiro.

Gastão Gracie ajudou o Conde Maeda a estabelecer-se e desenvolver comércio e em agradecimento, o Conde Maeda ensinou Ju Jutsu aos filhos de Gracie que criaram a afamada escola de Jiu Jitsu Brasileiro (Brasilian Jiu Jitsu).

Principio/Conceito - Defender-se sem utilizar armas, ou estando em desvantagem, usando para tal a não resistência à força do adversário mantendo-se tranquilo e com a mente limpa

Grandes Mestres e Referências: Hélio Gracie, Royson Gracie

Livros referência - 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:38


Ficha Técnica do KARATE Technical Details

por Kombat Lovers, em 18.06.17

Significado do nome KARATE - Mão nua

Definição Técnica - Arte Marcial/Desporto

Origem - Japão - Ilha de Okinawa

Origem Técnica - Ti (arte marcial indigena/original de Okinawa); Kenpo Chinês; Todi; Shuri-te; Naha-te e Tomari-te

Fundação - 1898

Fundador - Gichin Funakoshi

Lenda

História - No século 15, teve inicio na Ilha de Okinawa a era do Reino Ryukyu. Dada a sua proximidade geográfica com a China, Okinawa sofria uma grande influência social, cultural e económica dos Chineses com quem mantinham a maioria das relaçõpes comerciais, havendo inclusivé lugar ao pagamento de tributos/impostos ao Governo Chinês.

Um dos factores culturais introduzidos pela influência Chinesa foi o Kenpo Chinês, que foi levado para Okinawa pelos Artistas Marciais Chineses. O Kenpo exerceu então a sua influência sobre a Arte Marcial tradicional praticada à época em Okinawa, o "TI".

O Ti foi afectado pela influência do Kenpo e desenvolveu-se na forma de Kenpo de Ryukyu ficando conhecido como "TODI". O Todi desenvolve-se posteriormente em 3 estilos, o SHURI-TE, o NAHA-TE e o TOMARI-TE, evoluindo até se tornar, em meados do século XIX no KARATE de Okinawa.

Até ao aparecimento do KARATE, os estilos que lhe deram origem foram sendo passados de geração em geração, mas sem qualquer organização ou discipina escritas. Meramente pela experiência e pela palavra que os jovens discipulos iam recebendo dos anciões.

Nos séculos XVI, XVII e principios do séc. XVIII, apenas os filhos da classe guerreira eram secretamente instruidos com o Todi de forma hereditária, apenas a um rapaz de cada familia em cada geração e não se podia ensinar fora das familias, tal era a importância e o secretismo que lhe eram reservados.

Em 1879, com a abolição do sistema medieval e com a criação das prefeituras, o Reino de Ryukyu, Ilha de Okinawa, foi anexado ao Japão e Okinawa passou a ser uma prefeitura do novo Japão. A partir de então, o Todi passou a ser abertamente ensinado em Okinawa já sob a denominação de KARATE.

A partir de 1900, o KARATE passou a ser ensinado de forma sistemática nas escolas primárias de Okinawa, espalhando-se depois também para as Escolas Profissionais e Liceus.

A comunicação social deu a sua ajuda publicitando o KARATE como uma arte marcial de Okinawa o que resultou numa explosão de notiriedade e interesse por parte da grande maioria da população da Ilha. 

Uma das figuras centrais do crescimento exponencial do KARATE em Okinawa foi Gichin Funakoshi que é considerado o Pai do Karate, uma vez que foi o mesmo que sistematisou e criou o modelo que deu origem ao KARATE como o conhecemos hoje. 

Principio/Conceito - Um tremento poder de foco e control na ação caraterizam o KARATE, que aumenta incrivelmente a capacidade de concentração e a velocidade de reacção dos seus praticantes...

Grandes Mestres e Referências: Hideo Oshi, Kagawa, Kiyohide Shinjo, Masataka Mori, Sosai Masutatsu Oyama,Tatsuya Naka, ...

Livros referência - Les trois maitres du BUDO (Jonh Stevens); RYUKYU KENPO KARATE (Gichin Funakoshi)

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:06


Kalaripayattu a mais antiga das artes Marciais

por Kombat Lovers, em 20.11.16

 

Reconhecidamente o registo mais antigo de entre todas as Artes Marciais conhecidas.

Kalaripayattu é um sistema de combate/luta que remonta aos primórdios da história da India e que teve o seu apogeu entre os séculos VII e IX D.C. quando foi usada como forma de treino dos pequenos exércitos ao serviço dos pequenos principados e reinos que surgiram na India medieval. A partir daí entrou en declinio, mas algumas escolas mantiveram a prática e os conhecimentos foram preservados.

O declinio absoluto e o seu quase desaparecimento aconteceu após a revolta levada a cabo em 1804 pelo regente de Parashi, contra o Império Inglês. A partir desse momento, o Kalaripayattu foi proibido pelos Ingleses e passou a ser praticado secretamente, pois a sua pratica quando declarada ou descoberta era punida com pena de prisão.

Apenas e só após a independência dos Ingleses, puderam os aficionados voltar a praticar livremente e actualmente estão aabrir-se diversas escolas revivalistas que trazem a arte como forma desprotiva e de manutenção e bem estar fisico e intelectual.

 

 

O treino está dividido em 4 partes:

O Maipayat, que diz respeito ao treino/preparação física

O Koltharipayattu treino com varas, paus e armas de madeira

O Ankatharipayattu que usa as armas metálicas de corte ou de impacto (facas, espadas, catanas, correntes, escudos e protecção metálicos, ...)

E finalmente o Verumkai onde se treina a luta corpo a corpo sem protecção ou armamento.

 

A sua prática está fortemente associada medicina tradicional Indiana com origem no Aiurvedra e à sua componente espiritual Budhista.

 

 

Recentemente vem-se assistindo à associação progressiva, mas consistente da Kalaripayattu ao folclore Indiano.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:17


OPINIÕES DIVERSAS - DIFERENT OPINIONS

por Kombat Lovers, em 17.09.16

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:40


Yi Quan - A origem do Taikiken

por Kombat Lovers, em 11.07.13
O YI QUAN tem muitas variantes disseminadas pelo mundo por diferentes escolas. Todas derivam do Xin YI QUAN.


YI QUAN



A adaptação Japonesa do Yi QUAN foi desenvolvida por Kenichi Sawai, que chamou TAIKIKEN à nova variante.

Kenichi Sawai passou a arte a muitos discipulos, entre eles o criador do Karate Kyokushinkay, Masutatso Oyama, de origem Coreana (nascido na Coreia, Oyama declinou o seu nome de nascença que era Hyung Yee para adotar o nome Japonês Masutatso Oyama).

O TAIKIKEN foi uma das 3 Artes basilares que Oyama usou para criar o Kyokushinkay (Shotokan, Gojo Ryu e Taikiken).


TAIKIKEN





Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 02:03

Quanto mais relaxado e descontraido o corpo estiver mais capacidade terá de desenvolver performances de elevado nível.

Assim, a MEDITAÇÂO desempenha um papel deveras importante, para ajudar os praticantes das Artes Marciais e Desportos Associados e desenvolver melhores condições emocionais para a prática destas modalidades.




A prática da MEDITAÇÃO deve ser adequada ao perfil psicológico do praticante e deve ser progressivamente aprendida e evoluída.

Existem formas de MEDITAÇÃO Estáticas (feitas numa posição estática, sem movimento) e Dinâmicas (feitas em movimento). Será díficil para uma pessoa muito ativa e que não conheça as formas de MEDITAR começar a fazer MEDITAÇÃO partindo logo de formas estáticas.

Por isso devem fazer-se aproximações à MEDITAÇÃO, utilizando por exemplo o Chi Kung. Desta forma a adaptação a diferentes estados de consciência será mais fácil.


Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:28


Oops ... asneira! Rir é o Melhor remédio .

por Kombat Lovers, em 18.06.13

As Artes Marciais também podem ter piada e momentos que inspiram a comédia.

Vejam como pode acontecer...

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:59


Ficha técnica do JOGO DO PAU Technical Details

por Kombat Lovers, em 26.05.13

Significado do nome JOGO DO PAU: A explicação do nome JOGO não pode ser interpretada literalmente quando se fala desta arte. Como o próprio nome indica é um jogo de luta em que os adversários se enfrentam usando como arma uma vara (Pau). Por isso deve considerar-se que a palavra JOGO significa Arte ou Técnica e não o seu significado literal de "brincadeira". Em boa verdade esta designação, JOGO DO PAU, deve ser interpretada como "Técnica de usar o "Cajado" (PAU) ou Arte de usar o "Cajado".

Definição Técnica: Arte Marcial / Desporto

Origem: Portugal séculos XVII e XVIII. A origem do JOGO DO PAU é a mesma de muitas Artes Marciais, a defesa pessoal.

Os homens dos campos, trabalhando por vezes isolados, durante muitas horas e dias, viam-se em apuros e a única arma/instrumento que tinham à mão era a vara que seguravam e com a qual se ajudavam aos trabalhos.

Essa vara além de apoio, servia com frequência para afastar as ameaças e desembaraçarem-se de adversários e inimigos.

Origem Técnica: Utilização da vara de apoio que os homens usavam nas suas caminhadas e no trabalho como arma de defesa

Fundação Moderna: 2001

Fundador: Manuel Joaquim Monteiro

História: Em Portugal, como no resto do Mundo, os homens dos campos, são trabalhadores com poucas posses e recursos, mas trabalhando por vezes isolados, durante muitas horas e dias, quando se vêm em apuros, só têm como arma ou instrumento de defesa o seu Cajado. Esse Cajado serve de utensilio de apoio e de ferramenta de ajuda nos trabalhos.

Sendo, como já referido, pessoas de poucas posses, nem sempre tinham capacidade para adquirir armas para se defenderem, então, da necessidade, desenvolveu-se ao longo dos séculos um método de luta e defesa usando essa vara à qual se chama "Cajado" ou "PAU". Por isso, o PAU, além de apoio, servia e ainda serve com frequência para afastar as ameaças e desembaraçar de adversários e inimigos.

Em 2001, o Mestre Joaquim Monteiro decidiu criar a Federação Nacional do Jogo do Pau, como instrumento regulador e de preservação da Arte e também com vista à instituição do Jogo como desporto.

Principio/Conceito: Ataque com a vara a todas as partes do corpo do adversário, incluindo pontos vitais.

Grandes Mestres e Referências: Elias Gameiro (POR); Nuno Russo (POR)

Livro Referência:  The Ancient Art and Modern Science of Portuguese Stick Fighting (Luis Preto)

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:40

Imagine um jogador com 1,50 metros a jogar numa equipa de basket da NBA, ou um jogador com 1,70 metros pesando 150 kilos a jogar numa equipa de futebol da primeira liga Inglesa.

Concorda que isso é pouco provável? Todos sabemos que a probabilidade de isso acontecer é muito baixa, quase nula.

Os jogadores de Basket são altos, porque é necessário que sejam altos para alcançarem com mais facilidade o cesto.

Os jogadores de futebol são leves porque percorrem grandes distâncias e não podem carregar muito peso nesse percurso. A sua energia tem de ser usada para fugir e fintar os adversários e não para carregar o seu próprio peso. É por isso que a relação peso/altura de um jogador de Futebol é media. Um jogador com 1,70 metors, pesa geralmente 70 kilos. se pesasse 150 muito dificilmente poderia correr em 90 minutos os 6 a 7 kilómetros que se espera que ele corra.

Um corredor de Fundo não precisa de tanta massa muscular como um jogador de futebol, por isso, o peso de um corredor de fundo com 1,7 metros ronda os 63 a 65 kilos. Em contrapartida, deverá o corredor de fundo ter mais resistência e correr em 2 horas os 42 kilómetros da maratona.

A estrutura fisica de um corredor de fundo adaptou-se a fazer movimentos ciclicos e regulares. o jogador de futebol precisa de mais massa muscular porque tem de fazer um misto de movimentos ciclicos e aciclicos, por vezes alternando com movimentos de explosão e força. Para isso a estrutura fisica do jogador de futebol teve de adaptar-se e os seus ligamentos e musculos são mais massivos, pesando mais, para suportarem as necessidades subitas de alternar velocidade e explosão, que sujeitam os seus ligamentos a tensões muito maiores e em múltiplas direções...

 

Ou seja, melhor explicando, se pusermos um corredor de fundo a jogar raguebi, existe uma elevada probabilidade de em pouco tempo ele se lesionar, pois a sua massa muscular e ligamentos não estão adaptados, nem preparados para suportar os impactos que um corpo mais musculado pode suportar. Precisamente por esta razão, se percebeu que nos desportos de combate era fundamental fazer-se competição distribuindo os atletas por categorias de peso...

 

Resumindo, cada atleta, desportista ou artista, como quiserem chamar-lhes, tem carateristicas próprias e essas carateristicas, que são especificas de cada pessoa, tornam-na mais capaz e hábil para o desempenho de determinadas modalidades ou artes e não de outras.

Assim sendo, tal como as carateristicas fisicas dos praticantes têm de ser adequadas às modalidades praticadas por cada um, também as modalidades têm carateristicas que se adaptam mais a certo tipo de pessoas do que a outras. E isso não tem só a ver com capacidades fisicas, tem também a ver com o perfil psicológico dos praticantes.

 

 

Há estilos de Artes Marciais e de Lutas que se percebe terem sido desenhados para individuos mais altos, outros para os mais pesados, outros para os mais rápidos. Alguns estilos são mais ofensivos (ex: Tai Boxing, Jet Kune Do) e outros estilos são mais defensivos (ex: Aikido, Wing Tsun).

Os praticantes devem escolher um estilo de que gostem e que se adapte às suas capacidades fisicas, bem como ao seu perfil psicológico. Por isso mesmo se ouve falar de grandes atletas/artistas, com carreiras fulgurantes em determinados estilos, que pura e simplesmente não conseguem singrar noutros estilos ou modalidades.

 

Ocasionalmente, mas raras vezes, encontram-se atletas/artistas, com uma capacidade inata para se adaptarem a qualquer arte/estilo ou modalidade, como já referido no primeiro post deste blog. Essas exceções são "OS MESTRES".

 

Por isso é um esforço inglório procurar-se, aqui ou em qualquer outro lugar, qual a melhor das Artes Marciais. lutas, ou Estilos.

"O MELHOR" é aquilo que faz com que o praticante/artista se sinta realizado e feliz sempre que pratica.

 

Quanto ao sucesso em combate, isso depende de outros fatores. Para além de uma grande dedicação e empenho no treino, a vontade de vencer e as capacidades fisicas do praticantes e as condições de "treino" são fatores essenciais para que ele possa ter sucesso. Deve também ter-se em consideração que, na competição, existem múltiplos fatores que podem interferir no resultado.

Num combate apenas se consegue medir quem ganhou. Num combate, apenas os dois Atletas/Artistas sentem a força e o peso do adversário. Os observadores podem apenas fazer uma avaliação subjetiva, baseada em pressupostos que são ideias e não factos mensuráveis.

Alguém que foi campeão mundial, não pode assumir como certo que nunca será derrotado. A derrota pode acontecer quando menos esperada e não raras vezes isso acontece.

 

Quando se lida com Artistas Marciais e Lutadores de elite, não há melhor nem pior. Todas as Artes e Estilos têm as suas virtudes. Os praticantes de certos estilos são mais vulneráveis em determinados aspetos e mais fortes naquilo em que se especializam. Daí vermos que normalmente os especialistas de Judo, Ju jitsu e Aikido têm vantagem na luta de contato, ao passo que os peritos de Karate, Kick Boxing e Muay Thai são mais fortes na luta em pé e a distância.

Mas não se podem ter certezas nas Lutas e nas Artes de Combate, inesperadamente, um lutador menos conceitoado pode vencer um famoso campeão, com um simples golpe, qualquer que seja ele. Como diz o velho ditado, "A ocasião faz o ladrão!!!"

 

 

 
É pois erróneo tentar estabelecer uma métrica para definir melhor e pior. O correto é que a escolha da Modalidade ou Arte seja a mais adaptada ao perfil morfológico e psicológico do praticante.
A única coisa que podemos comparar é a eficácia. É possivel dizer que este ou aquele atleta foi mais eficaz e teve mais sucesso num determinado momento. Não é possivel medir qual é a melhor ou pior Arte Marcial ou Desporto de Combate. SÃO TODAS DIFERENTES!!!
 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:09


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D